Insights

Competitividade no trabalho: até quando isso é saudável?

Wittel
Written by Wittel

Muitos profissionais acreditam que, quanto menor a competitividade no trabalho, mais beneficiados eles serão em razão do clima amistoso na empresa.

Isso porque, em geral, funcionários competitivos tendem a colocar o bem-estar organizacional abaixo de seu sucesso individual, fazendo com que a rotina diária se torne, por vezes, egoísta.

Mas não precisa ser assim, e não é segredo para ninguém que a competitividade ajuda no desenvolvimento profissional — uma vez que ela torna o funcionário mais dedicado, atento, afiado e de olho nas boas oportunidades.

Consequentemente, a empresa também ganha em produtividade e resultados. Porém, quando esse desejo de se destacar passa dos limites, algumas consequências negativas podem ocorrer.

Até que ponto a competitividade acirrada pode ser saudável? Em ambientes de altas cobranças, como em contact centers, como promover um clima amistoso nesse contexto? Continue acompanhando para ter essas e outras respostas. Boa leitura!

Qual é a importância de criar um ambiente de competitividade?

A competição saudável busca um equilíbrio entre o desejo de evolução e o autoaperfeiçoamento dos funcionários, sem levar a uma concorrência negativa e feroz que pode refletir em um ambiente de trabalho negativo.

Construir um clima saudável e competitivo é fundamental para aumentar a produtividade, a inovação e a motivação da equipe. 

A partir da diretriz da empresa, a cultura corporativa deve incentivar esses valores sem estimular uma competição insana e negativa, que tenha impacto prejudicial nos resultados e no ambiente geral.

Se levarmos para a realidade de um call center, a competitividade pode ser importante para motivar aqueles que não se empenham em alcançar as constantes metas exigidas na área. Criando um clima de disputa, o gestor terá maior probabilidade de engajar mais funcionários.

Porém, é preciso ter conhecimento e preparo para incentivar a competitividade de forma saudável, pois é essencial evitar causar qualquer constrangimento ao funcionário. Todos esses aspectos já fogem do campo profissional e se enquadram na Lei nº 12.250, referente ao assédio moral.

Quais são as vantagens da competitividade?

Como vimos, a competitividade saudável é normal e até necessária. Por meio dessa estratégia, a empresa consegue extrair virtudes e habilidades que seus funcionários não apresentariam facilmente em um outro tipo de cenário. Veja abaixo alguns exemplos!

Maior motivação 

Quando os líderes de equipe apresentam uma classificação dos funcionários, mostrando quem está mais próximo de determinado objetivo, isso naturalmente aumenta o nível de competição entre eles — especialmente se houver um prêmio para “conquistar”.

Além disso, a proximidade com os colegas acaba induzindo um senso de urgência. Todos anseiam a recompensa, bem como o senso pessoal de realização.

Incentiva a criatividade e inovação

A concorrência incentiva o funcionário a pesquisar, trabalhar e melhorar. Ele pode simplificar um processo existente ou definir uma nova abordagem para acelerar o ciclo de vendas.

Enfim, na busca para alcançar metas e ser o “vencedor”, o funcionário instintivamente se torna mais criativo e desenvolve saídas de maneira inteligente e eficaz.

Diminui a zona de conforto

A competição, automaticamente, tira as pessoas da zona de conforto. Tornar-se o número 1 exige esforço e tenacidade adicionais. Profissionais que buscam a excelência não se satisfazem com o básico e não se desmotivam facilmente. 

Funcionários focados são capazes de lidar com a rejeição e seguir em frente rapidamente para a próxima perspectiva ou atividade. Este é um atributo raro, que fica ainda mais aguçado diante de um ambiente competitivo.

Quais são as desvantagens da competitividade?

Como toda estratégia empresarial, se a competição não for construída de maneira inteligente, as chances de malefícios são altas. Confira algumas desvantagens possíveis.

Criação de intrigas e falta de ética

Um dos grandes malefícios da competitividade no trabalho é a intriga que pode ser criada entre companheiros de tarefas ou departamentos. Em busca de destaque, alguns funcionários acabam ficando inimigos por pensarem que só há espaço para um deles ali dentro.

Esse tipo de situação acaba criando um “clima” que, se não for revertido a tempo, pode comprometer significativamente a produtividade da empresa.

Em um call center, no qual, geralmente, os operadores se colocam bem próximos uns dos outros, ruídos na comunicação em virtude de uma competitividade mal trabalhada podem comprometer o desenvolvimento não de apenas uma, mas de várias equipes de atendimento.

Individualismo e falta de trabalho em equipe

Outro tipo de malefício é a falta de sincronia na equipe. Normalmente, funcionários competitivos entre si preferem focar em suas atividades individuais como forma de fazer o seu trabalho aparecer mais e levar os créditos.

A competição acirrada e irracional retira a sincronia dos funcionários, e os torna pessoas individualistas que não sabem aproveitar a oportunidade de trabalhar de maneira coletiva.

Como promover a competitividade no trabalho de forma saudável?

Bom, agora que já falamos sobre a importância e sobre as vantagens e desvantagens de um ambiente competitivo, chegou o momento de apresentar dicas para promover um cenário acirrado de forma saudável.

Selecione profissionais com perfis adequados

O acerto já deve começar na seleção de emprego. Durante o processo de recrutamento, é preciso priorizar os candidatos que possuem o perfil de competitividade, aqueles que buscam crescimento profissional com tenacidade e ética.

Nesse ponto, os recrutadores devem ser astutos a fim de identificar e separar aqueles que se enquadram dentro dos valores da empresa. Nem sempre o candidato que demonstra mais vontade é o que vai contribuir melhor com os propósitos da organização.

Promova o senso de igualdade

Como dito, o setor de call center já possui um ambiente tenso naturalmente, os profissionais precisam trabalhar constantemente em cima de metas. Sendo assim, a melhor forma de implementar uma competitividade saudável é fomentar um senso de igualdade entre todos.

Por isso, é interessante promover a ideia de que a segmentação de contatos e divisão da carteira, acompanhamento de metas e análise de performance serão igualitárias entre os operadores.

Forneça feedback aos trabalhadores

Os comentários sobre o desempenho e a avaliação do trabalho por meio de vários sistemas de feedback são essenciais para incentivar os funcionários a melhorar e corrigir seus erros. A comunicação é muito importante para gerar uma cultura corporativa sólida. 

Além disso, o feedback é essencial para motivação e o despertar do espírito de igualdade. Nessas horas, os profissionais conhecerão seu desempenho com transparência.

Valorize as diferenças

Os funcionários não são robôs, portanto é preciso valorizar as diferentes perspectivas, ângulos e contribuições diversas que os membros da equipe podem trazer. 

É importante para o enriquecimento da empresa que a diversidade intelectual seja fomentada, a multiplicidade de pontos de vista e que, além disso, haja um espaço criativo e seguro no qual os trabalhadores se sintam à vontade para desenvolver seu talento e compartilhar opiniões e desafios. 

Valorizar as diferenças é, basicamente, mostrar aos funcionários que, ainda que sejam concorrentes, todos podem contribuir juntos com a empresa.

Evite conflitos desnecessários 

A competição construída de forma moderada é sempre mais saudável. Por isso, é necessário mediar discussões e problemas que possam dificultar o crescimento ou reduzir a interação positiva entre os membros das equipes.

Em suma, a competitividade no trabalho pode ser uma grande aliada para o aumento da produtividade dos funcionários e melhoria na qualidade do serviço. Porém, como vimos, é vital estudar maneiras de criar um ambiente que favoreça a concorrência saudável e leal. Analise as dicas apresentadas e inicie uma competição construtiva na sua empresa.

Compartilhe o artigo nas suas redes sociais e deixe que os seus amigos também tenham acesso a um conteúdo de qualidade!

About the author

Wittel

Wittel

Comemorando 25 anos de experiência, a Wittel integra as necessidades das empresas com ferramentas de comunicação disponíveis no mercado. Tudo isso por meio de soluções que auxiliam nas interações internas (entre colaboradores) e com seus clientes, tornando o dia a dia mais produtivo. Oferece soluções de conferências e colaboração, contact center, trading floor, além de todas as aplicações voltadas ao processo de qualidade e eficiência no atendimento, tanto no modelo OnPremise como também na nuvem.

Leave a Comment

Share This