Inovação

Como a Realidade Virtual (VR) vai mudar seus negócios?

Wittel
Escrito por Wittel

A tecnologia de realidade virtual (VR) não é nova — seus conceitos começaram a ser propostos na década de 1950 —, mas as suas aplicações na ciência, nos games e nos negócios vêm ganhando mais destaque nos últimos anos. Com o avanço da computação gráfica — e da capacidade de processamento e de sensores de movimento —, esse campo pode se desenvolver ainda mais.

Mas será que as empresas podem melhorar os seus processos, tomar decisões mais acertadas e até mesmo atrair clientes com a ajuda da VR? Continue a leitura e descubra como isso é possível!

VR e as tomadas de decisão mais acertadas

Dentro de empresas que precisam lidar com uma quantidade massiva de dados para monitorar suas operações, já podemos ver o investimento em um command center próprio.

Um centro de comando sofisticado consiste em uma sala com diversos monitores que mostram sinais sobre o funcionamento da empresa, além de atividades dos clientes, tendências de mercado e muitas outras métricas relevantes para a companhia — tudo em tempo real.

Para algumas organizações essa solução pode soar exagerada, mas é possível optar por acompanhar esses indicadores em um dashboard no computador.

Tudo isso permite identificar problemas mais facilmente e tomar providências com agilidade, além de enxergar oportunidades de negócio que não estejam muito evidentes. Ou seja, você pode ter acesso a uma série de informações capazes de apoiar tomadas de decisão que são compatíveis com as necessidades do negócio.

Agora, imagine um centro de comando virtual, em que os gestores não precisam estar presentes e muito menos depender da quantidade limitada de monitores para visualizar todos os dados. Essa é uma solução inovadora e que oferece ainda mais perspectivas para entender os recursos e operações da empresa.

Inclusive, a Wittel fez uma demonstração nesse sentido, com uma visita em realidade virtual a um command center durante o CONAREC (Congresso Nacional das Relações Empresa-Cliente), em São Paulo.

Formas de intensificar as vendas e atender o cliente com realidade virtual

A realidade virtual também se mostra uma ótima aliada para os departamentos de vendas e de atendimento. Com o equipamento apropriado, é possível melhorar a experiência do consumidor com ações imersivas, em que eles conseguem testar um produto ou um serviço em um ambiente virtual.

Pense em negócios como concessionárias de carros. Elas podem promover um test-drive por meio de simulações em VR, não havendo a necessidade de espaço para os clientes dirigirem, nem de um veículo à disposição.

Mas não é preciso ter aparelhos de VR no seu ponto de venda. Para lojas que trabalham com vendas online, uma alternativa interessante é disponibilizar uma aplicação que permite visualizar os produtos em um cenário tridimensional — e até mesmo interagir com a mercadoria para conhecer melhor as suas especificações.

Vale lembrar que existem diversos tipos de formatos de apresentação para a realidade virtual. Há vídeos em 360º, que, em geral, costumam funcionar em smartphones ou tablets comuns; aplicativos um pouco mais elaborados, criados para o usuário usar o smartphone com adaptações para funcionar com óculos simples de VR; e outras soluções mais sofisticadas, que exigem o uso dos chamados headsets, como o Oculus Rift ou HTC Vive.

Dentro dessas possibilidades, as empresas também podem pensar em novas maneiras de prestar um atendimento mais próximo ou aprimorar o suporte ao cliente.

Caso o consumidor tenha algum problema com um produto, por exemplo, pode-se criar um ambiente virtual para entrar em contato com o operador, que por sua vez conseguirá ajudá-lo a demonstrar certa funcionalidade ou a superar alguma dificuldade.

Outras vantagens de adotar o VR nas organizações

Além de todas as aplicações da realidade virtual que vimos até aqui, existem alguns usos da tecnologia que podem gerar vantagens dentro da própria empresa, influenciando em treinamentos e processos internos — e possibilitando maior mobilidade aos colaboradores. Veremos cada um desses pontos a seguir. Acompanhe!

Treinamentos

Por meio dos diversos tipos de simulação em realidade virtual, seus funcionários podem participar de treinamentos e capacitações como se estivessem passando, de fato, por aquela experiência. Os recursos interativos tornam o aprendizado muito mais simples, recriando atividades práticas sem riscos para os participantes ou para a empresa.

Aliás, essas simulações podem acontecer a qualquer momento, porque não precisam de uma preparação prévia. Sem contar que os responsáveis têm acesso à gravação do treinamento, de modo a avaliar os funcionários com mais detalhes e preparar um feedback mais completo.

Gamificação de processos

A realidade virtual também tem ótimas aplicações para os games, mas não é só na indústria de entretenimento que eles são usados. Dentro de uma companhia, é possível criar jogos que envolvam determinados processos da empresa, em que a pessoa recebe uma pontuação de acordo com o seu desempenho.

Trata-se de uma outra maneira de realizar o treinamento da equipe, sendo que a principal finalidade aqui é otimizar a performance dos funcionários e aperfeiçoar os processos internos.

Mobilidade

A mobilidade corporativa se refere à capacidade de os funcionários terem acesso às suas ferramentas e atividades de trabalho mesmo a distância do escritório — como é o caso de ter acesso ao e-mail corporativo diretamente do smartphone.

Quando o assunto é reunião, já existem soluções de teleconferência que permitem que as pessoas conversem sem estar na mesma sala. Contudo, utilizando tecnologias de VR, há condições de reunir todos os participantes em um espaço virtual, onde conseguem interagir de maneira muito mais realística.

Aliás, a realidade virtual poderá viabilizar o “convívio” de equipes inteiras compostas por membros espalhados pelo mundo todo — um grande avanço no que diz respeito ao trabalho remoto.

Podemos perceber, portanto, que a VR tem um enorme potencial de modificar os negócios, tornando as empresas mais competitivas, melhorando as condições de trabalho dos colaboradores e aumentando sua produtividade. Sem falar nas implicações que ainda não somos capazes de prever, já que a tecnologia progride em um ritmo exponencial.

Gostou do nosso artigo? Notou como a realidade virtual tem tudo para mudar os seus negócios e trazer mais oportunidades para a sua empresa? Então não deixe de assinar a nossa newsletter! Assim, você vai receber mais novidades sobre tendências em tecnologia com foco em resultados para a sua organização.

Sobre o autor

Wittel

Wittel

Comemorando 25 anos de experiência, a Wittel integra as necessidades das empresas com ferramentas de comunicação disponíveis no mercado. Tudo isso por meio de soluções que auxiliam nas interações internas (entre colaboradores) e com seus clientes, tornando o dia a dia mais produtivo. Oferece soluções de conferências e colaboração, contact center, trading floor, além de todas as aplicações voltadas ao processo de qualidade e eficiência no atendimento, tanto no modelo OnPremise como também na nuvem.

Deixar comentário.

Share This