Inovação

Por que otimizar a tecnologia vai definir o rumo da sua empresa?

Wittel
Escrito por Wittel

No dia 9 de janeiro de 2007, em São Francisco, Steve Jobs apresentou ao mundo o iPhone, gerando uma revolução tecnológica que mudou a forma de se fazer negócios. Mais de uma década depois, os smartphones estão presentes no cotidiano das empresas, sendo essenciais para otimizar a tecnologia de comunicação corporativa.

Situação semelhante ocorreu com outras ferramentas, como o sistema operacional Windows, lançado em 1985, e o Dropbox, fundado em 2007 — um dos precursores da computação em nuvem.

Todos esses serviços trouxeram ganhos significativos para as empresas, sendo essenciais, atualmente, para inúmeros processos organizacionais. As companhias que não aproveitaram as inovações, ficaram defasadas e perderam oportunidades de negócios.

Quer saber por que isso ocorre? Continue lendo e descubra!

Por que a defasagem tecnológica é nociva às empresas?

A defasagem tecnológica pode trazer despesas e tirar negócios do mercado, além de deixar a gestão mais lenta e menos eficiente do que os concorrentes que adotam ferramentas modernas.

Por exemplo, os processos de backup e armazenamento de dados necessitam de servidores e mídias físicas com grande capacidade de armazenamento para serem executados. Isso quer dizer que são necessários gastos com a aquisição e manutenção desses itens, além de espaço físico para os equipamentos.

Todavia, a computação em nuvem surge como uma alternativa vantajosa, especialmente para empresas que não dispõem de tanta área física e de equipes qualificadas para gerir os servidores.

Dessa forma, não há tanta preocupação com a segurança das máquinas e evita-se o uso de fitas e HDs externos para salvar arquivos, os quais são frágeis e podem comprometer dados importantes.

Isso significa que é possível economizar dinheiro e espaço físico, além de contar com os benefícios de se acessar informações de qualquer local e em qualquer horário, bastando uma conexão com a internet.

Segundo o estudo Global Technology Adoption Index 2015, feito pela Dell, cerca de 82% das empresas no mundo já utilizavam algum tipo de tecnologia de cloud computing em 2015.

Como a defasagem tecnológica pode incentivar o surgimento de concorrentes?

A defasagem tecnológica pode afetar também alguns segmentos, como ocorreu com o setor financeiro. Isso explica o surgimento das fintechs — startups financeiras que trouxeram produtos econômicos com grande uso de tecnologia.

De acordo com a 3° edição da pesquisa Radar Fintechlab, a maior iniciativa de análise do mercado de Fintechs no Brasil, em 2015 foram observados mais de 130 empreendimentos desse tipo. Desse grupo, 70% já em fase operacional, com clientes pagantes, e 30% do total com faturamento acima de 1 milhão de reais.

Essas iniciativas tiveram grande crescimento, justamente por explorar deficiências das instituições bancárias tradicionais no atendimento a públicos ligados no ambiente digital e tecnológico.

Assim, muitos bancos não perderam tempo e passaram a investir na área, inclusive adquirindo fintechs e as tecnologias criadas. Foi o caso do Santander, que adquiriu em 2015 o Conta Super, uma startup de conta digital.

Como uma infraestrutura de TI se torna um dos grandes diferenciais competitivos?

Uma boa infraestrutura de TI é capaz de fornecer maior segurança e melhor suporte às operações de uma organização, facilitando o fluxo de informações. Além disso, é possível oferecer um melhor suporte para a correta alocação de recursos, priorizando ferramentas sintonizadas com movimentos e tendências do mercado.

Entre as mais recentes inovações, temos a chamada Transformação Digital, que consiste no fenômeno de digitalização das operações, documentos e rotinas das corporações. Dessa maneira, tem-se mais eficiência, conectividade e acessibilidade em diferentes etapas, processos e recursos corporativos, imprimindo maior agilidade e desempenho.

Tais pontos são diferenciais competitivos importantes que podem elevar os resultados e melhorar a execução de tarefas — além de diminuir a burocracia e o uso de papéis nos setores.

Quais os principais benefícios de se otimizar a tecnologia nas empresas?

Os benefícios da otimização de tecnologias podem ser sentidos desde as áreas mais operacionais até os setores táticos e estratégicos da organização.

Por exemplo, é possível aumentar a eficiência empresarial elevando a produtividade e garantindo maior controle de processos graças a sensores e outras ferramentas de monitoramento.

A utilização de indicadores e relatórios corporativos — gerados por tecnologias de gestão e processamento de dados — também colaboram, pois entregam informações precisas para a tomada de decisões dos gestores.

Como os processos gerenciais podem ser melhorados?

Os processos gerenciais são fundamentais dentro das empresas, pois, por meio deles, os líderes administram etapas e recursos, além de conduzir os rumos do negócio. Quando otimizar a tecnologia passa a ser uma prioridade, esses elementos também são aperfeiçoados.

Para entender melhor como isso ocorre, veja alguns dos principais fatores que podem ser beneficiados pelas novas tecnologias.

Coleta de dados

Big Data trata-se da tecnologia capaz de coletar, armazenar e processar um grande volume de dados para entregar informações mais precisas aos gestores. Para isso, leva em consideração análises resultantes de interações com clientes, históricos e bancos de dados nos sistemas internos.

Outra solução capaz de melhorar o processamento e análise de dados é o Business Intelligence (BI), ou Inteligência de Negócios — setor responsável pela coleta, estruturação, avaliação, compartilhamento e controle de informações que dão suporte para o gerenciamento de um empreendimento.

Além de dados internos, é possível captar tendências culturais, necessidades e mudanças de comportamento dos consumidores, processos de decisão dos clientes e outras fontes.

Por fim, há o crescimento da computação cognitiva, que mescla conceitos de Inteligência Artificial e Aprendizado de Máquina (Machine Learning). Basicamente, refere-se a programas e sistemas capazes de aprender e analisar modelos e padrões.

Dessa forma, eles podem tomar decisões com base em um grande volume de dados, além de fazer previsões e análises mais precisas.

Eliminação de tarefas repetitivas

Uma das grandes vantagens do uso de tecnologias é a eliminação de tarefas repetitivas, liberando colaboradores para atuar em atividades que exigem maior raciocínio e análise.

Isso garante maior eficiência, rapidez e segurança para a execução de diversas funções, diminuindo os erros e retrabalhos.

Integração de sistemas

Um dos grandes problemas das empresas é a dificuldade na migração de informações entre servidores e sistemas. Isso ocorre pela grande chance de incompatibilidades e erros causados por sistemas ultrapassados, que prejudicam fluxos informacionais e cadeias inteiras de processos.

Todavia, ferramentas modernas têm maior capacidade de integração, facilitando a conversão de dados e aprimorando as trocas e atualizações.

Outra tecnologia que vem ganhando espaço é a chamada Internet das Coisas — ou Internet of Things (IoT) —, que consiste na interconexão de dispositivos eletrônicos e outros equipamentos via web.

Dessa forma, podemos ter veículos, geladeiras, aparelhos de ar-condicionado e outros equipamentos integrados a uma grande rede — e tudo gerenciado por meio de um simples smartphone. Isso entrega maior controle para os gestores, além de facilitar a gestão desses itens no ambiente empresarial.

A implantação de um command center também contribui com a integração de dados provenientes de distintas fontes, colaborando com os sistemas de BI e Big Data.

Ele consiste em um programa que permite reunir e conectar informações essenciais para a tomada de decisão da organização, exibindo-as em um só sistema. O monitoramento e controle dos dados pode ser realizado de forma intuitiva e em tempo real.

Um command center facilita a observação de redes sociais, processos de vendas, perfis de clientes, entre outras informações, auxiliando a empresa com o fornecimento de informações estratégicas.

Inovações

Novas tecnologias já são novidades, porém, elas também possuem a capacidade de contribuir com mais inovações para a empresa. É possível usufruir de suas diversas funcionalidades para lançar novos produtos e serviços, além de facilitar o contato com o cliente.

Por exemplo, graças aos smartphones, as empresas puderam criar inúmeras aplicações, desenvolvidas especialmente para os clientes. Aliás, algumas se tornaram tão populares que são indispensáveis para os usuários e são, hoje, importantes fontes de receita, como as de notícias, redes sociais e mensageiros instantâneos.

Investir em tecnologia é essencial não só para elevar a performance corporativa e evitar a defasagem, mas também para manter a produtividade e sobreviver no mercado.

Vale destacar que não basta aplicar recursos em tecnologias modernas e alinhadas com as novas tendências se a sua equipe não tem a capacitação necessária para lidar com elas. Caso contrário, a empresa não saberá aproveitar ao máximo as soluções adquiridas, perdendo em desempenho e deixando de obter todos os benefícios proporcionados pelas ferramentas.

Quer ficar por dentro de conteúdos como este sobre a importância de se otimizar a tecnologia empresarial? Assine a nossa newsletter e receba os nossos próximos posts diretamente em seu e-mail!

Sobre o autor

Wittel

Wittel

Comemorando 25 anos de experiência, a Wittel integra as necessidades das empresas com ferramentas de comunicação disponíveis no mercado. Tudo isso por meio de soluções que auxiliam nas interações internas (entre colaboradores) e com seus clientes, tornando o dia a dia mais produtivo. Oferece soluções de conferências e colaboração, contact center, trading floor, além de todas as aplicações voltadas ao processo de qualidade e eficiência no atendimento, tanto no modelo OnPremise como também na nuvem.

Deixar comentário.

Share This