Conferências e Colaboração

8 técnicas eficazes para aumentar a base de clientes

Wittel
Escrito por Wittel

Uma base de clientes sólida é o que garante o faturamento da empresa. Assim, fidelizar os atuais consumidores é tão importante quanto conseguir novos prospects. Apesar disso, muitas companhias não fazem uma gestão efetiva da carteira de clientes.

É porque não conhecem o perfil do público-alvo nem o que podem fazer para manter a clientela fiel — e até aumentá-la. Sem essas informações, é impossível direcionar as estratégias de forma a cativar a audiência. Afinal, de nada adianta ter uma lista de contatos se eles não estiverem interessados no produto da companhia.

Por isso, esse processo deve ser feito com cuidado e critério. Afinal, a quantidade de vendas pode não refletir em sua qualidade. É comum, por exemplo, que haja muitos pedidos, mas que eles representem faturamento baixo e até a perda de boas oportunidades.

Em outras palavras, ter uma carteira de contatos aparentemente recheada nem sempre é sinônimo de sucesso. É essencial saber como aproveitar o potencial de cada um deles. No post de hoje, vamos abordar técnicas úteis para aumentar a base de clientes. Boa leitura!

1. Avalie o negócio

O primeiro passo é analisar as operações da companhia. Com isso, fica mais fácil perceber se a organização está afastando a audiência. Uma equipe diversificada, com idades, etnias e experiências variadas, pode ser o primeiro passo para saber como entrar em contato com diferentes tipos de consumidores.

Uma ideia para conquistar novos públicos pode ser olhar para outras áreas de atuação. Com a tecnologia, muitas limitações geográficas desapareceram (dependendo do que a empresa comercializa, claro). Vale, portanto, definir locais estratégicos de ação para a companhia.

2. Repense o catálogo de produtos

Produtos novos ou um aprimoramento dos itens atuais podem ajudar a atrair um público-alvo diferente. Assim, vale fazer uma pesquisa de mercado para auxiliar nas estratégias de expansão do portfólio. As informações obtidas nesse processo podem ser usadas como vantagem competitiva.

Quando a organização sabe o que a clientela procura, pode diversificar os negócios e partir para outros nichos. Quanto mais informações tiver sobre os consumidores, maiores serão as chances de ter um bom relacionamento com eles e, consequentemente, planejar melhorias adequadas.

3. Organize os dados dos clientes

Ao organizar as informações da clientela, fica mais fácil identificar onde estão as dificuldades e como melhorar. Assim, é possível atuar tanto na fidelização dos consumidores atuais quanto no processo de conquistar novos consumidores — e isso é feito a partir da identificação de oportunidades e riscos.

Existem ferramentas de controle e organização que permitem monitorar continuamente as preferências e as necessidades do consumidor, bem como sua trajetória na empresa. Com isso, além de maior precisão e confiança na geração da base de dados, será mais fácil mantê-la atualizada e com boa qualidade.

Com esses dados em mãos, é viável traçar um plano de atuação para tornar a experiência do cliente inesquecível. Isso é possível porque essas soluções geralmente ajudam a personalizar propostas no momento do atendimento, o que aumenta as chances de os compradores fecharem mais negócios.

4. Elabore estratégias de envolvimento

Existem várias formas de atrair novos clientes. É importante avaliá-las de tempos em tempos para saber se ainda estão funcionando ou se é preciso pensar em formatos diferentes. Assim, é possível variar o alcance e, com isso, apresentar os produtos para quem ainda não os conhece.

Quem anuncia em rádios locais, por exemplo, pode pensar em escolher uma estação com alcance nacional. Se a busca tem sido feita em redes sociais, vale tentar o cold calling. Aqueles que fazem anúncios em jornais podem pensar em criar uma publicidade para a televisão.

5. Visualize cada caso

Quando a marca tem em mãos uma base de clientes organizada (que inclua informações que permitam entender o universo desse comprador), pode se colocar no lugar deles e entender o que eles esperam. Assim, as estratégias podem ser direcionadas para atender cada caso.

Vale lembrar, ainda, que é fundamental manter o foco para saber onde aplicar esforços. Um bom canal de informações, por exemplo, garante que a organização saiba a quem recorrer quando necessário — os dados permitem identificar onde houve um problema ou o que está motivando a perda da clientela.

6. Participe de eventos

Feiras, conferências e outros encontros relevantes são uma ótima maneira de fazer networking e promover a organização. Para encontrar novos clientes, porém, é preciso ir aonde eles estão. Lá, é fundamental se apresentar para o maior número de pessoas possível, sempre com o discurso adaptado ao público-alvo.

7. Cuide dos clientes

É importante que haja um planejamento para definir que ação será realizada quando o cliente começar a se tornar inativo. Como será o contato, que tipo de comunicação será feita e quando essa abordagem será realizada. Assim, é possível recuperar em tempo os clientes que estão deixando de comprar da empresa.

A movimentação dos consumidores deve ser continuamente acompanhada para que seja possível identificar aqueles que não estão mais comprando. Afinal, é preciso prestar atenção tanto neles quanto nos que se mantêm ativos. Vale lembrar que manter os clientes fidelizados é mais barato do que conquistar novos.

Além disso, um consumidor fiel e satisfeito com a empresa se torna um divulgador da marca e atrai mais gente. Esse encantamento, porém, não ocorre da noite para o dia: exige acompanhamento permanente para que a marca estabeleça um vínculo efetivo com o cliente.

8. Faça comarketing

Parcerias com outras empresas, mesmo que informais, podem ajudar a expandir a base de clientes. O ideal é que essas alianças sejam feitas com organizações voltadas para o público-alvo que se quer atingir. Ambas as companhias devem ser beneficiadas no processo.

Pode ser, por exemplo, uma ação em que promovam uma à outra em troca de um percentual das vendas. Outra ideia é uma anexar cupons a mensagens publicitárias da outra. Existem muitas alternativas envolvendo o comarketing que podem ajudar nesse processo.

Já está preparado para aplicar essas ideias para aumentar a base de clientes da sua organização? Compartilhe este conteúdo nas suas redes sociais para que outros interessados tenham acesso a ele.

Sobre o autor

Wittel

Wittel

Deixar comentário.

Share This